“Salve civium”!!! Que a Quaresma nos ajude a respirar num país intoxicado por ideologias falhas de sentido ….

Cara(o)s,

Hoje proponho-vos que oiçam o desabafo (https://goo.gl/5uEnHH) de uma das mentes mais brilhantes deste País e da forma brutal como ela nos revela o futuro miserável a que estamos destinados se não acertarmos o nosso rumo. Dirão os do costume, os que vivem mergulhados na ilusão dos “amanhãs que nunca cantaram” que a ideologia deve comandar a vida. Nada mais errado, o que comanda a vida dos humanos é, e será sempre, a sua necessidade quotidiana de angariar sustento para as suas necessidades básicas. Como somos seres sociais essa necessidade estende-se “aos nossos”, sejam eles a família, os amigos, os colegas, os associados, os fregueses, os camaradas … etc. e tem sempre um horizonte de curto prazo, pois comemos, bebemos, dormimos, vestimo-nos …. todos os dias.

Ou seja, é a Realidade que desde sempre comanda o nosso percurso e não a Ideologia, é a Realidade que nos impõem as condições fronteira e que nos disponibiliza os meios de subsistência e é com ela que vivemos todos os dias. A Ideologia é apenas uma imaterialidade que nos conforta os sonhos e, bastas vezes, nos tolda a razão e nos azeda o espirito. A história está repleta de fracassos ideológicos, de construções sociais utópicas que colidiram com a realidade e que,  como consequência, causaram danos severos à humanidade: guerras, fome, miséria, devastação, tortura, …. morte!!!

A memória não é decididamente, o forte dos humanos, pois se assim fosse o disparate não se repetia indefinidamente e teríamos aprendido com o erro. Portugal é um exemplo paradigmático deste síndroma, de falta de memória e de visão em túnel que nos condena a viver em ciclos, muito abaixo do nosso potencial de riqueza e conforto, só porque insistimos na Ideologia em detrimento da Realidade. E o que é absolutamente fantástico é a nossa capacidade, enquanto povo, de resiliência face à realidade da desgraça e o nosso abandalhamento colossal quando o mau tempo amaina e se começam a vislumbrar no horizonte algumas abertas !!!

Estaremos nós, os Portugueses, em tempos de bonança invariavelmente fadados à miséria como brilhantemente perspectiva o Eng. Costa e Silva? E quantas vezes teremos de Ressuscitar do “lixo” para compreendermos que a Realidade comanda a vida?

Se outras não houver, que pelo menos a estas questões sejamos capazes de dedicar algum esforço e atenção na busca das suas soluções !!!!

Grande abraço,

Alexandre

Anúncios

E se o bater de asas de uma borboleta lixasse o consenso das Alterações Climáticas.

Isso seria um Caos politico? Ou apenas a evoluta da natureza a trabalhar? Há já algum tempo que vos ando para contar a história e o trabalho do pai dos Modelos Climáticos, o distinto meteorologista e professor do MIT, o Dr. Edward Lorenz. Rapaz dotado dum jeito inato para a Matemática, área onde iniciou a… Continue a ler E se o bater de asas de uma borboleta lixasse o consenso das Alterações Climáticas.

Let’s talk about fluids: their behaviour and how to measure it – An open letter to NOAA

Dear friends, At a recent symposium held at Lisbon on the the headquarters of Portuguese Enginnering Society I asked a simple question to one of the IPCC members, a Portuguese academic named Filipe Duarte Santos [https://www.ipcc.ch/report/ar5/authors.php?q=2&p=5]. How does the CO2 floats above the other atmospheric gases? The response was hearth breaking “Because we measure it!!!… Continue a ler Let’s talk about fluids: their behaviour and how to measure it – An open letter to NOAA

E se o CO2 não fizer um efeito de estufa por ai além, isso chamar-se-ia …

Cara(o)s, Hoje proponho-vos que observem com atenção este inocente video promocional [http://bit.ly/co2expose] das novas câmaras de infravermelhos FLIR em que um jovem, que de certeza não é um denegador das alterações climáticas numa simples demonstração destrói uma retórica que tem já algumas décadas e que ameaça conduzir-nos contra a parede em grande velocidade. O objectivo… Continue a ler E se o CO2 não fizer um efeito de estufa por ai além, isso chamar-se-ia …

Descobri que desde que nasci até hoje o Mar subiu-me apenas até aos joanetes … e #fiqueidescansado !!!

Afinal o #grandeafogamento apregoado pelos #Naturalistas vai ter que aguardar por melhores dias pois a #Natureza não está pelos ajustes e ainda bem !!!! By Judith Curry “We are in the uncomfortable position of extrapolating into the next century without understanding the last.” – Walter Munk via Sea level rise acceleration (or not): Part III –… Continue a ler Descobri que desde que nasci até hoje o Mar subiu-me apenas até aos joanetes … e #fiqueidescansado !!!